Sucesso junto ao convênio médico

Escrito por Assessoria Parlamentar

A senhora Edileusa vinha lutando para incluir a filha adotiva no convênio médico da empresa, pois a mesma ainda não possuía o sobrenome do pais adotivos.

Ocorre que só após um ano o Juiz pode autorizar a regularização do novo registro em favor dos novos pais. Antes desse período a criança fica sob a condição de guarda de adaptação.

d Edileusa2

Com a intervenção da “Corrente do Bem” o convênio incluiu a criança como dependente que pode agora usufruir dos benefícios sem restrição.