Retrospectiva 2016

Escrito por Assessoria Parlamentar

RETROSPECTIVA 2016

2016-12-19 Retrospectiva 2016

Tema: Retrospectiva de 2016 e expectativas para 2017

Data: 19/12/2016
Sessão: 339.2.55.O
Hora: 22:00

O SR. ANTONIO BULHÕES / PRB-SP, pronuncia o seguinte discurso:

Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, antes que o ano começasse todos já antecipavam que 2016 seria um ano difícil. Não era preciso prestar atenção aos palpites dos videntes e místicos que lotam os programas de televisão todo mês de dezembro para saber disso.

No fim do ano passado foi recebida a denúncia de crime de responsabilidade contra Dilma Rousseff, fato que, sozinho, já prometia para este ano todos os inevitáveis traumas de um procedimento de destituição. Com efeito, o processo inflamou os ânimos durante os 8 meses pelos quais se arrastou até a sentença condenatória do Senado.

Para além disso, sabia-se que a atividade econômica tendia a continuar encolhendo, com chance de estabilidade não antes do fim deste ano. Agora, os números divulgados pelo IBGE sobre o terceiro trimestre de 2016 mostram que a estabilidade ainda pode demorar um pouco mais.

Também nos havíamos comprometido a sediar os Jogos Olímpicos e Paralímpicos, e temia-se que sua realização fosse prejudicada, seja pelo surto de febre pelo vírus zika, seja pelos atentados terroristas do extremismo islâmico, de que até o Brasil, país distante do mundo árabe-muçulmano, aprendeu a ter medo. Felizmente, os Jogos correram sem sobressaltos e foram uma das surpresas positivas do ano.

Enfim, havia motivos de sobra para prever um ano desgastante, e de fato o foi. Não dá para tentar adocicar as coisas quando 12 milhões de brasileiros estão desempregados, ou quando centenas de mães ainda se perguntam com ansiedade como será o futuro de seus filhos com microcefalia.

Mas o brasileiro que me ouve pode ao menos estar certo de que, acossado por todos esses desafios, nosso País está se tornando mais forte. O processo de destituição foi desgastante, mas conseguimos cassar uma Presidente das mais impopulares da história. A crise econômica é angustiante, mas levou o Estado a finalmente enfrentar reformas necessárias que antes eram adiadas: aprovamos o Novo Regime Fiscal e está a caminho uma reforma da Previdência Social.

E a maior razão para ter certeza de que o País sairá melhor de tudo isso é que o próprio povo brasileiro está mais maduro. Já não acredita em caudilhos, acompanha a atuação de seus representantes e participa da vida política mesmo fora das eleições.

Tal constatação traz à memória a conhecidíssima passagem de uma carta de Keats, o poeta inglês, a seu irmão, em que ele diz: “Não vês quão necessário é um Mundo de dores e tribulações para educar uma Inteligência e fazer dela uma Alma?”

É por isso que estou seguro de que 2017 será um ano melhor. A sociedade brasileira já pugnou pela liberdade contra uma ditadura, e venceu. Já lutou contra a hiperinflação, e venceu. A cada vitória o País amadureceu, tornou-se melhor do que era antes, e com os desafios do presente não será diferente.

Desejo a todos os brasileiros boas festas. O futuro nos guarda muitos bons anos não por determinação do destino, mas pela inteligência e iniciativa sempre renovadas da sociedade brasileira.

Muito obrigado!

ANTONIO BULHÕES
Deputado Federal / PRB-SP