O Ato de Votar

Escrito por Assessoria Parlamentar

ATO DE VOTAR

2017-12-05 Ato de Votar

Tema: Importância de esclarecimentos ao cidadão quanto ao ato de votar.

Data: 05/12/2017
Sessão: 376.3.55.O
Hora: 16:56

O SR. ANTONIO BULHÕES / PRB-SP, pronuncia o seguinte discurso:

Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, aproveito a oportunidade destas Breves Comunicações para tratar das eleições do próximo ano.

Precisamos começar a nos preocupar com isso, agora que os primeiros passos estão sendo dados. Em 30 de novembro, findou o prazo estabelecido pelo Tribunal Superior Eleitoral e cumprido pelos Tribunais Regionais Eleitorais para os brasileiros providenciarem a sua inscrição como eleitores, a transferência de seus títulos ou o seu cadastramento biométrico. Dezembro se inicia, portanto, com o requisito básico de participação dos cidadãos no processo democrático de 2018 já preenchido.

Convém lembrar que a democracia é o sistema de governo no qual deve prevalecer a vontade da maioria, bem como o respeito aos direitos das minorias. É bom ressaltar, também, que tal sistema não se mantém adequadamente sem a participação maciça dos eleitores, manifestando os seus legítimos interesses e escolhendo os seus representantes. Por isso, tanto é importante o comparecimento às urnas, nas eleições, como o acompanhamento e a cobrança feitos posteriormente aos eleitos e aos partidos políticos, no sentido de que cumpram os seus compromissos.

Estou ciente de que o eleitor se encontra desmotivado para votar. Não se poderia esperar outra coisa, a partir do turbilhão de revelações da Operação Lava-Jato. Desencadeada em 2014, a operação está dando a conhecer a todos, de modo nu e cru, as entranhas da política brasileira.

Em consequência, a população está enojada e não aceita mais a manutenção do conluio, agora evidenciado, de homens públicos, partidos políticos e grandes empresas, que tanto mal vem causando ao nosso País. Por meio desse esquema criminoso, bilhões e bilhões de dólares têm sido desviados, ao longo de anos, para possibilitar o enriquecimento ilícito de seus integrantes ou para financiar campanhas eleitorais. Enquanto isso, a população sofre com o desemprego, com a má qualidade dos serviços de saúde e de educação, com a falta de segurança e com a péssima infraestrutura que freia nosso desenvolvimento.

É difícil evitar estabelecer uma relação de causa e efeito entre o dinheiro desviado e a má situação econômica e social do nosso País. Hoje, para grande parte da população, político virou sinônimo de desonestidade.

Mas isso não é verdade. Muitos de nós temos um verdadeiro compromisso com nossos eleitores e não temos nenhum envolvimento com a corrupção. Infelizmente, como em geral ocorre, os bons acabam tendo de pagar pelos maus.

É urgente que façamos um esforço de esclarecimento do cidadão, porque, votando ou não votando, ele contribuirá, ativa ou passivamente, para o resultado das eleições. E não é tão difícil separar o joio do trigo: basta, por exemplo, consultar a lista dos investigados pela Lava-Jato, ou a dos enquadrados pela Lei da Ficha Limpa, ou ainda os comentários sobre alguns homens públicos cuja atuação está sempre gerando dúvidas.

Vamos reagir, no sentido de um resultado que seja para o bem de nossa Nação, por meio de nosso voto consciente e responsável.

Todos às urnas em 2018!

Muito obrigado.

ANTONIO BULHÕES
Deputado Federal / PRB-SP