Joaquim Barbosa

Escrito por Assessoria Parlamentar

JOAQUIM BARBOSA

Neste fim de ano assistimos a um momento épico das instituições brasileiras: a posse do Ministro Joaquim Barbosa como o novo Presidente do Supremo Tribunal Federal.

Não devemos entender esse sentimento do povo como uma gratidão a um herói vingador das classes. Mas como alguém que conhece a carência de justiça existente na sociedade. Como ele mesmo disse, “é preciso reconhecer que há um grande déficit de justiça e nem todos são tratados de igual forma pelo judiciário”.

047joaquimbarbosa

O Presidente do STF também falou que o brasileiro precisa de um judiciário célere, efetivo e justo. Criticou o excesso de recursos judiciais e a existência de quatro instâncias na Justiça, para alcançar a tranquilidade da sentença final.

Numa outra parte do seu discurso, o Ministro Barbosa ressaltou bem que “não se pode falar de instituições sólidas sem o elemento humano que as impulsiona”. Somos testemunhas de quanto essa frase é verdadeira. Graças a ele, a Justiça brasileira adquiriu maior legitimidade.

Mas, para além de todos os temas abordados pelo Ministro-Presidente no discurso de posse, o que me causou a mais sincera emoção foi o agradecimento que ele fez à mãe. Quando se dirigiu a ela, chamando-lhe de Querida Mãezinha, Joaquim Barbosa me fez ver que o carinho de suas palavras representa todos os valores que ela lhe ensinou.

A mãe, Benedita Gomes da Silva, falando do seu filho, humildemente, disse que o mérito é todo dele, porque ela somente lhe dedicou Orações. Frase realmente inspiradora para todas as famílias.

Nós já sabemos o preparo do Ministro Joaquim Barbosa. É de origem pobre, fala quatro línguas e é Doutor pela Universidade de Paris. Foi também professor convidado das principais universidades americanas e europeias. Como disse sua mãe, ele alcançou tudo isso sozinho, mas teve a proteção de Deus pedida por ela.

A pessoa que com fé pede a proteção de Deus para os filhos educa a família com valores que somente o amor pode ensinar. Valores que pregam o trabalho duro, a honestidade e a humildade.

Chamo atenção sobre a questão dos valores tradicionais que devem orientar a família. Foram esses valores que formaram o homem que irá dirigir a mais alta corte brasileira.

O cidadão Joaquim Barbosa foi formado numa época em que não havia cotas para qualquer categoria de pessoas, não havia bolsa família e mesmo assim ele superou as dificuldades. Alguém poderá dizer que o Ministro é uma pessoa diferenciada, com uma inteligência acima da média. Mas se ele não tivesse recebido aquela educação da mãe, muito provavelmente não teria a garra para conquistar todas as vitórias.

O Ministro Joaquim Barbosa já é um exemplo para todos os jovens do Brasil. Os jovens não devem imaginar que poderão alcançar tudo o que ele conseguiu, mas se estudarem como ele e prezarem os valores que ele preza podem ter a certeza de que terão uma vida muito melhor do que a dos pais.

Deputado Federal Antonio Bulhões
Líder do PRB na Câmara dos Deputados

Versão em PDF