Doenças cardiovasculares

Escrito por Assessoria Parlamentar

Doenças cardiovasculares.

Trago uma preocupação bastante grave com uma questão da saúde. As doenças cardiovasculares, como já se sabe, são a principal causa de morte no mundo, e, segundo a Organização Mundial da Saúde, elas acometem mais da metade da população do planeta.

Um dos dados mais alarmantes foi o de que elas são a principal causa de morte entre mulheres com mais de 35 anos, e matam seis vezes mais do que o câncer de mama.

No entanto, o câncer de mama já mobiliza a população e o conhecimento de práticas como auto-exame ou a necessidade de se submeter à mamografia é bastante sedimentado entre a população feminina.

034-cardiovascular
Após a menopausa, a incidência aumenta substancialmente. Existem ainda outros problemas peculiares ao sexo feminino que comprometem o diagnóstico das doenças cardiovasculares.

Podemos citar a indefinição dos sintomas que é comum às mulheres. Predominam manifestações atípicas, com falta de ar, náuseas, dor abdominal ou mal-estar vago que, por vezes, não sugerem quadros graves como infarto do miocárdio, nem à paciente, nem ao profissional que a atende.

Em dois terços dos casos no sexo feminino, o próprio infarto constitui a primeira manifestação da doença isquêmica do coração! Isto é realmente assustador… O diagnóstico tardio, evidentemente, leva à dificuldade no tratamento e no agravamento do quadro, que demora a ser identificado.

Assim, a preocupação com esta característica feminina da doença cardiovascular me leva a convocar a todos para trabalhar em prol do estímulo na prevenção e tratamento precoce dos fatores de risco.

Devemos unir nossas forças para apoiar iniciativas que contribuam para alertar a mulher a mais este risco silencioso e mortal ao qual está sujeita.

Não tenho dúvidas de que teremos como recompensa um menor número de mortes de mulheres em nosso país.

Esta é uma luta que vale a pena.

Antonio Bulhões
Deputado Federal / PRB-SP

Versão em PDF